gallery/sem título-1

Reserve já!

(24) 2487-3072

(21) 99527-7120

(21) 99955-4035 

reservas.pousadanovagironda@gmail.com

gallery/whatsapp logo
gallery/whatsapp logo
gallery/sem título-1
gallery/caminho do imperador

Pontos Turístiscos

A história da cachaça, bebida feita da cana-de-açúcar, remonta aos primórdios do século XVI. No Museu é possível conferir coleções de crônicas e artigos, um antigo mini alambique, além de entender o funcionamento de uma indústria artesanal de aguardente. Aberta à visitação no centro de Paty do Alferes com degustação gratuita.

Fundada em 1844 com estilo colonial, a Igreja destaca-se por ser um monumento arquitetônico representativo do mais importante período histórico da região. Em 1973 foi tombada pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artistico Nacional - IPHAN. Aberta à visitação no centro de Paty do Alferes.

A antiga Fazenda da Freguesia foi palco da maior fuga de escravos da região liderada por Manoel Congo no apogeu do ciclo do café. Em 1965 a fazenda foi transformada em um complexo cultural pelo Embaixador Paschoal Carlos Magno, considerado um dos renovadores do teatro brasileiro. Aberta à visitação no bairro de Arcozelo, Paty do Alferes.

Estrada carroçável do séc. XIX entre Petrópolis e Paty do Alferes utilizada para abastecer a Colônia com produtos agrícolas.

Foram as frequentes cavalgadas de D. Pedro II, que originaram o nome: Caminho do Imperador. 

Ainda hoje, apresenta cenários magníficos que dão vistas a Baía da Guanabara. Acesso pelo bairro Palmares, Paty do Alferes.

gallery/20150221_112226
gallery/igreja matriz nossa senho da conceição
gallery/aldeia de arcozelo ii
gallery/10621068_937238836291456_1416111819_n

O Viaduto Paulo de Frontin é um viaduto ferroviário localizado próximo à estrada de Vera Cruz, no município fluminense de Miguel Pereira. O viaduto possui estrutura metálica treliçada, formando um grande arco sobre o rio Santana. É considerado o único viaduto em ferro e em curva no mundo. É uma construção de arquitetura belga e foi inaugurada em 1898.

gallery/cachoeira monte líbano i

A Cachoeira Monte Líbano possui 5m de altura e vários saltos com águas transparentes e frias. A piscina natural formada em sua base e as varias duchas existentes são próprias para banhos. Está localizada no Município de Miguel Pereira próximo à estrada de Vera Cruz.

gallery/edição lana - luccas

     Paty do Alferes se destaca por seu patrimônio histórico-cultural e pela natureza que nos cerca.

 

Nessas terras onde hoje predominam os cultivos de tomate e maracujá, a cana-de-açucar foi a produção que iniciou no séc. XVII a ocupação da sesmaria da Pau Grande.

 

Essas terras fertilíssimas banhadas pelo Ribeirão de Ubá e Rio do Saco, logo se desenvolveram em rítmo acelerado ficando conhecidas como "Roça dos Alferes", já que ali se estabeleceram dois Alferes de ordenança.

 

No século XVIII, a necessidade de escoar o ouro de Minas Gerais para o Rio de Janeiro por uma rota mais pacífica e segura fez surgir o Caminho Novo, passando pela "Roça dos Alferes" a qual havia uma grande quantidade de patis, palmeira nativa.

 

Elevada ao posto de Vila, em 1820, surgiu o nome da cidade "Pati do Alferes", uma combinação do nome da palmeira com a patente militar Alferes. Apesar do título, não houve desenvolvimento urbano e a sede foi transferida, em 1833, para a Vila de Vassouras.

 

Curiosidade: foi uma lei municipal de 1989 homologada por uma lei estadual d mesmo ano que alterou a grafia de "Pati do Alferes" para "Paty do Alferes".

 

Com a decadência do ouro, foi o ciclo econômico do café que trouxe prosperidade para a região, fazendo nascer também uma aristocracia rural formada por nobres intimamente ligados à Corte como o Visconde de Ubá, o Barão de Capivary, o Barão de Guaribú, dentre muitos outros.

 

As marcas da escravidão ainda são presentes e tem grande destaque em nossa história. Foi em Paty do Alferes, que se desenrolou um dos mais importantes levantes de negros do Estado do Rio de Janeiro. Manoel Congo e sua companheira Mariana Crioula, entraram para a história como protagonistas de uma revolução em 1838 que fez tremer os sólidos alicerces do regime escravocrata fluminense nas terras do café.

 

Em 1844, foi inaugurada a Matriz de Nª Sª da Conceição. Em estilo colonial, a construção foi iniciada em 1840 e hoje, o prédio é tombado pelo IPHAN, como patrimônio histórico da União.

 

Em terras patienses, no ano de 1870, nasceu Imortal Joaquim Osório Duque-Estrada, autor da letra do nosso Hino Nacional.

 

Em 1965 a Aldeia de Arcozelo foi criada pelo Embaixador Paschoal Carlos Magno para a formação do maior núcleo cultural da América do Sul com anfiteatros, sala de cinema, laboratório de observação estrelar, entre outros equipamento que hoje são admnistrados pela Funarte.

 

A decadência do ciclo do café fez surgir uma nova oportunidade para Paty do Alferes. O tomate desembarcou no município com a chegada dos imigrantes japoneses e italianos no séc. XX no Brasil e transformou a economia local ostentando o título de maior produtor de tomate do Estado e terceiro maior do Brasil. 

 

O tomate fez tanto sucesso que em 1981 surgiu a Festa do Tomate oriunda de uma semana técnica promovida por técnicos EMATER-RIO e do CEASA-RJ no Mercado Produtor a partir de 1979.

 

A emancipação de Paty do Alferes do município de Vassouras aconteceu em 1987 e, assim, a Festa do Tomate também foi municipalizada. 

 

Com a inauguração do Parque de Exposição Amaury Monteiro Pullig no distrito de Avelar, em 1995, a Festa do Tomate tornou-se a maior do gênero no estado do Rio de Janeiro com fluxo de 40 mil pessoas em cada um dos cinco dias de evento.

 

O ouro vermelho de Paty do Alferes cultivado de sua forma convencional está em declíneo. Já não se mostram tão vantajosas as técnicas agrícolas utilizadas no século passado que além de representarem alto investimento com grande risco, também utilizavam defensivos agrícolas nocivos a saúde, plantação em campo aberto suscetíveis às pragas, dificuldade de colocação do produto no mercado obrigando a venda para os chamados "atravessadores".

 

Com o enfraquecimento do mercado do tomate, surgiram outras técnicas de plantio do tomate em cultivo protegido, ou seja, plantações em estufas (técnica israelense de alta produtividade). Além disso, surgiram outras culturas como maracujá, abobrinha, pimentão, abóbora e, cada vez mais presente, os cultivos orgânicos.

História

Turismo Rural

A história da cachaça, bebida feita da cana-de-açúcar, remonta aos primórdios do século XVI. No Museu é possível conferir coleções de crônicas e artigos, um antigo mini alambique, além de entender o funcionamento de uma indústria artesanal de aguardente. Aberta à visitação no centro de Paty do Alferes com degustação gratuita.

gallery/20150221_112226

A história da cachaça, bebida feita da cana-de-açúcar, remonta aos primórdios do século XVI. No Museu é possível conferir coleções de crônicas e artigos, um antigo mini alambique, além de entender o funcionamento de uma indústria artesanal de aguardente. Aberta à visitação no centro de Paty do Alferes com degustação gratuita.

gallery/20150221_112226

A história da cachaça, bebida feita da cana-de-açúcar, remonta aos primórdios do século XVI. No Museu é possível conferir coleções de crônicas e artigos, um antigo mini alambique, além de entender o funcionamento de uma indústria artesanal de aguardente. Aberta à visitação no centro de Paty do Alferes com degustação gratuita.

gallery/20150221_112226

A história da cachaça, bebida feita da cana-de-açúcar, remonta aos primórdios do século XVI. No Museu é possível conferir coleções de crônicas e artigos, um antigo mini alambique, além de entender o funcionamento de uma indústria artesanal de aguardente. Aberta à visitação no centro de Paty do Alferes com degustação gratuita.

gallery/20150221_112226

A história da cachaça, bebida feita da cana-de-açúcar, remonta aos primórdios do século XVI. No Museu é possível conferir coleções de crônicas e artigos, um antigo mini alambique, além de entender o funcionamento de uma indústria artesanal de aguardente. Aberta à visitação no centro de Paty do Alferes com degustação gratuita.

gallery/20150221_112226

A história da cachaça, bebida feita da cana-de-açúcar, remonta aos primórdios do século XVI. No Museu é possível conferir coleções de crônicas e artigos, um antigo mini alambique, além de entender o funcionamento de uma indústria artesanal de aguardente. Aberta à visitação no centro de Paty do Alferes com degustação gratuita.

gallery/20150221_112226

A história da cachaça, bebida feita da cana-de-açúcar, remonta aos primórdios do século XVI. No Museu é possível conferir coleções de crônicas e artigos, um antigo mini alambique, além de entender o funcionamento de uma indústria artesanal de aguardente. Aberta à visitação no centro de Paty do Alferes com degustação gratuita.

gallery/20150221_112226

A história da cachaça, bebida feita da cana-de-açúcar, remonta aos primórdios do século XVI. No Museu é possível conferir coleções de crônicas e artigos, um antigo mini alambique, além de entender o funcionamento de uma indústria artesanal de aguardente. Aberta à visitação no centro de Paty do Alferes com degustação gratuita.

gallery/20150221_112226

Fundada em 1844 com estilo colonial, a Igreja destaca-se por ser um monumento arquitetônico representativo do mais importante período histórico da região. Em 1973 foi tombada pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artistico Nacional - IPHAN. Aberta à visitação no centro de Paty do Alferes.

gallery/igreja matriz nossa senho da conceição

Pousada Nova Gironda - Avelar - Paty do Alferes - Rio de Janeiro - Brasil.

RJ 125, Avenida Sesquicentenário, nº 72.083, CEP: 269800-00, próximo a fábrica de corte e costura da Citycol.

Para maiores informações entre em contato:

Telefone: (24) 2487-3072; (21) 99955-4035; (24) 99844-0011

Email: reservas.pousadanovagironda@gmail.com